Posted in:

Foto em Movimento: Como Fazer Fotos Animadas e Efeitos Fotográficos

foto em movimento como fazer

A foto em movimento encanta, mas será que é uma técnica ao alcance de qualquer um?

Embora, mais recentemente, a foto em movimento tenha se tornado sinônimo de foto animada, é importante lembrar que a imagem de uma atividade esportiva, com efeitos fotográficos, por exemplo, também pode ser assim chamada.

Ao longo deste artigo, vamos falar sobre as duas formas de criar a foto em movimento.

Vamos explicar o conceito, apresentar exemplos e falar de efeitos que se aproximam da ideia de fotos que se mexem.

Se você quer aprender como fazer foto em movimento, este artigo vai ajudar.

Boa leitura!

O que é Fotografia em Movimento?

Fotografia em movimento é uma técnica que, como o nome sugere, adiciona movimento a imagens estáticas.

Isso pode ser feito por meio de programas de edição e aplicativos de celular.

O conceito também se refere ao registro fotográfico de pessoas ou objetos que se movem em velocidade e assim, criam uma sensação de movimento em fotos estáticas.

Fotos Animadas x Efeitos Fotográficos

O conceito de fotos animadas faz referência a fotos que se mexem, que podem ser feitos através de aplicativos.

Mas se seu objetivo sãos fotos estáticas que dão a ideia do movimento, neste post você também apreenderá os efeitos fotográficos para alcançar este objetivo.

A diferença entre as duas técnicas é que, no seu conceito clássico, a foto congela o momento, enquanto empresta uma animação à imagem nessa nova abordagem.

Neste post, vamos falar sobre as duas técnicas de foto em movimento.

Mas, para começar, vale trazer mais detalhes sobre esta que é uma verdadeira mania no Instagram: a foto animada.

Criatividade na Fotografia: Fotos Animadas nas Redes Sociais

A foto em movimento que mais sucesso faz hoje nas redes sociais é muito semelhante a um GIF.

Sim, aquela imagem animada que ultimamente teve o seu uso consagrado em memes, serve de inspiração para a nova técnica.

Mas não há nada de brincadeira nela, apenas de esplendor.

Embora muitos sejam os fotógrafos que hoje divulgam fotos em movimento, a originalidade da técnica remete aos nomes de Jamie Beck e Kevin Burg.

Foi a partir do trabalho deles que se tornou conhecido, admirado e copiado o conceito de cinemagrafia (do inglês cinemagraph), que cria a ilusão de estarmos assistindo ao trecho de um vídeo e não contemplando uma foto.

Não por acaso, o termo foi utilizado para batizar o site daqueles que são considerados como os inventores da técnica – que você pode visitar aqui.

Vale dizer que, apesar do sucesso da foto em movimento atualmente, Beck e Burg já colecionam registros fantásticos há pelo menos cinco anos.

Desde então, basta gostar de fotografia para se espelhar no que eles fazem e experimentar o recurso.

Mas não são apenas os fotógrafos de fim de semana que aderiram em peso à técnica.

Profissionais da área vêm apostando na cinemagrafia para apresentar releituras de algumas de suas fotos.

E, como você pode imaginar, o sucesso é tremendo.

Para que não fique curioso, selecionamos abaixo algumas dessas imagens, com o link para o perfil do autor no Instagram, onde você pode conhecer mais do seu trabalho.

Foto em movimento de Jr Luz:


Foto em movimento de Gustavo Franco:


Foto em movimento de Elle-May Leckenby:


Foto em movimento de Jimmy Cheung:


Foto em movimento de Meagan Abell:


Foto em movimento de Deejay Forte:


Foto em movimento de Daniela Constantini:


Foto em movimento de Gareth Pon:

Efeitos: Panning x Congelamento x Arrastamento

Depois de conferir belas imagens para se inspirar, você deve estar ansioso para começar a criar os seus próprios efeitos de foto em movimento.

Antes, porém, que tal conhecer mais opções para o seu repertório fotográfico? Estes efeitos trazem a ideia do movimento e são recursos que você pode utilizar para valorizar sua fotografia.

Vamos falar agora sobre as três técnicas que geram um resultado diferente da cinemagrafia: panning, congelamento e arrastamento.

Panning

Panning é um efeito fotográfico gerado a partir da própria câmera, sem necessidade de uso de um programa ou aplicativo específico.

Sua característica mais marcante é a de que o único elemento com foco é o principal.

O fundo, por sua vez, perde completamente a nitidez, parecendo até mesmo borrado e, por vezes, com linhas horizontais criadas pelo próprio ambiente, o que sugere que o elemento principal está se movimentando.

Você certamente já viu fotos com panning, especialmente relacionadas a atividades esportivas e à prática de exercícios físicos.

Veja na imagem abaixo um bom exemplo de panning.

como-fazer-fotos-em-movimento-efeito-panning

Imagem: Joe Allam

Para produzir uma imagem em panning, a velocidade do obturador precisa estar mais lenta, aumentando o tempo de exposição do elemento principal e desfocando o fundo.

Vale destacar ainda que obter melhores resultados depende do uso de um tripé, garantindo a estabilidade da câmera.

Congelamento

foto-em-movimento-efeito-congelamento

Como o nome sugere, no congelamento, o disparo congela uma cena em movimento, o que depende de ajustes na velocidade do obturador e na exposição.

Sem cumprir essa etapa, você irá obter uma foto na qual o objeto ou pessoa que se movimenta aparece de forma tremida.

Ou seja, diferentemente do panning, o fundo da imagem não é afetado pelos ajustes, apenas o elemento principal que é “paralisado”.

Nada melhor do que conferir um exemplo para não restar dúvidas, concorda?

Então, veja aí uma foto em movimento congelado.

Foto-congelamento-como-fazer-efeito-congelamento

Ah, importante! A técnica de congelamento também é feita diretamente na câmera, sem necessitar de edição posterior.

Arrastamento

A técnica de arrastamento, por sua vez, está entre aquelas que produzem um dos efeitos mais interessantes de foto em movimento.

Melhor que explicar do que se trata, é logo mostrar o exemplo mais comum de uso dela.
Confira aí:

foto-em-movimento

Você já deve ter visto várias fotos noturnas com a técnica de arrastamento, não é mesmo?

Especialmente para registrar o trânsito de veículos, é um efeito que quase sempre dá certo.

Mas para fotografar paisagens também funciona bem, como correntes de água e mesmo a passagem das nuvens.

Vamos ver a mais uma imagem de arrastamento:

efeito-arrastamento-fotografia-em-movimento

Para um leigo, pode parecer que a imagem está desfocada, mas você concorda que o resultado é belíssimo, não é?

Esse efeito é obtido com o maior tempo de abertura do obturador, permitindo que mais luz passe para o sensor.

Se você quer aprender a fazer panning, congelamento, arrastamento e outros efeitos de foto em movimento, fique ligado no próximo tópico.

Foto em Movimento pela Câmera Fotográfica: Como Fazer

Ao chegar até aqui, inspiração é o que não falta, não é mesmo?

As belas imagens que conferiu são obras de fotógrafos que dominam as técnicas da foto em movimento, mas esse é um conhecimento que também está ao seu alcance.

Considerando todos os passos exigidos por essa missão, basta se dedicar aos detalhes, caprichar nos ajustes e praticar.

Ainda que alcançar a perfeição seja bastante subjetivo, dá para ir em busca do melhor resultado possível.

Vamos lá?

Velocidade do obturador

Não existe uma regra quanto à definição da velocidade do obturador.

Esse ajuste depende tanto da velocidade com a qual se movimenta o elemento que deseja fotografar quanto do efeito que pretende alcançar com a imagem.

Você pode começar com 1/30 segundos, por exemplo, e a partir daí reduzir a velocidade do obturador conforme fotografa e confere o resultado.

Como não existe uma configuração padrão para esse tipo de registro, a sua prática e as condições específicas da cena serão determinantes para o ajuste correto.

Uma boa dica é posicionar sua câmera e seguir o elemento antes e depois de pressionar o obturador, acompanhando o seu movimento.

Escolha um elemento nítido

Por mais que estejamos falando de foto em movimento, como você deve saber, não cabe registrar uma imagem totalmente borrada, ainda que haja áreas com mais ou menos foco do que outras.

Isso significa dizer que ao menos um elemento da cena precisa estar nítido.

Você viu no exemplo de panning que o fundo fica totalmente desfocado. Mas esse é apenas um dos efeitos que pode obter ao fotografar em movimento.

Outra possibilidade é promover o ajuste oposto, dando movimento (borrando) ao objeto principal e nitidez ao fundo.

Também é interessante focar em apenas parte dele. Como exemplo, imagine um motociclista cujo rosto aparece com nitidez, mas seus braços e pernas não.

Mais uma vez, vale fazer experimentações em busca da foto ideal.

Flash + sincronismo de cortina traseira

Para obter melhores resultados com a foto em movimento, é preciso usar o flash, mas não de qualquer forma.
O segredo aqui é garantir que o seu disparo aconteça somente ao final da exposição.

Como? Através da definição do speedlight para sincronismo de cortina traseira.

Ou seja, estamos falando de um flash portátil e não aquele que já vem embutido na câmera.

Então, coloque o speedlight em modo manual, controle a potência de saída de luz e combine o sincronismo de cortina traseira com baixas velocidades do obturador.

Dessa forma, o movimento do elemento a ser fotografado será congelado ao final do fluxo de luz.

Foco

O foco é uma parte sensível da fotografia, é claro.

Mas no caso da foto em movimento, pode ser a sua menor preocupação.

Essa é uma condição na qual o foco automático costuma funcionar bem, sem exigência de ajuste manual.

Também é possível travar o foco em uma área específica e pressionar o obturador assim que o elemento desejado chegar a ela.

De qualquer forma, seu principal trabalho aqui será concentrar-se em manter a câmera firme e fazer movimentos suaves, acompanhando o que deseja fotografar.

Distância

Há vantagens e desvantagens conforme a sua distância aumenta para o elemento a ser fotografado em movimento.

O seu acompanhamento, por exemplo, fica facilitado dessa forma.

Por outro lado, o efeito visual característico da velocidade não é tão marcante quanto seria se estivesse mais próximo da cena.

Além da experimentação quanto à melhor distância, vale como dica acertar na escolha da lente a utilizar.

Por exemplo, sua tarefa se tornará mais difícil ao usar uma lente de 50mm se estiver muito perto do elemento principal.

VR (Redução de Vibração)

Por fim, mas não menos importante, vale saber como utilizar a função VR da sua câmera, com a redução de vibração.

Basicamente, a sua escolha deve ser pelo modo Normal na maioria das condições, exceto quando você estiver em um veículo em movimento, oportunidade na qual o modo Ativo funciona melhor.

O benefício principal do recurso é permitir o registro de uma foto em movimento de modo mais fácil e consistente.

Foto em Movimento pelo Celular

A evolução da tecnologia amplia as possibilidades de fazer ótimos registros, incluindo aí a foto em movimento.

Basta lembrar que hoje os celulares são capazes de obter resultados que nem mesmo as primeiras câmeras digitais alcançavam.

Então, que tal pegar o seu smartphone, ajustar suas configurações e transformá-lo em uma máquina geradora de fotos incríveis?

Para isso, um bom aplicativo sempre ajuda – e vamos falar sobre eles na sequência.

Antes, é importante saber como utilizar o controle manual a seu favor.

Controle manual da fotografia no celular

Atualmente, os celulares têm recursos avançados para obtenção de boas imagens mesmo em condições mais difíceis, o que é próprio da foto em movimento.

Muitos usuários, no entanto, se limitam aos ajustes automáticos, que são aqueles apropriados para a maioria das situações.

Não há problema algum nisso, exceto se você quer fotos dignas de aplausos.

Se for este o caso, siga estas dicas:

1. Escolha o modo de disparo

Se disponível no seu aparelho, escolha o modo de disparo mais adequado para a ocasião.

Como estamos falando de uma foto em movimento, a opção “esportes”, por exemplo, pode ser interessante.

2. Use o foco manual

Essa configuração permite restringir o foco à área da fotografia que você desejar.

A boa notícia é que ajustes do foco em smartphones dependem apenas de um toque na tela.

3. Adapte o controle do branco

Esse controle está relacionado à luz do ambiente, que pode variar bastante em dias com ou sem sol, por exemplo.

4. Ative a grade

O recurso, que cria linhas verticais e horizontais na tela, é útil para facilitar o enquadramento do elemento que você deseja fotografar.

5. Controle a velocidade do obturador

Tal qual em uma câmera tradicional, no celular, também é imprescindível ajustar a velocidade do obturador para obter a melhor foto em movimento.

No smartphone, esse é um recurso eletrônico, mas que parte do mesmo princípio: para o panning, escolha velocidades mais lentas; para o congelamento, mais rápidas.

6. Ajuste a abertura

Por fim, a abertura do diafragma.

Ajustá-la pode ser útil tanto para fotos de arrastamento quanto para determinar uma área específica da imagem na qual deseja ter foco.

Aplicativos de foto em movimento

Com um bom aplicativo, a cinemagrafia também está ao seu alcance.

Seja qual for o seu smartphone, você encontra na loja do seu sistema operacional uma variedade interessante de apps com essa função.

O mais famoso deles é o Plotagraph Pro, que há bastante tempo faz sucesso junto a usuários de iPhone – o que ajuda a explicar a sua maior nota na App Store.

Veja como baixar este e outros aplicativos para foto em movimento:

Plotagraph Pro

Desenvolvedor: Plotagraph Inc.
Nota na App Store: 4,5
Nota na Google Play Store: 2,6
Baixe aqui para iOS.
Baixe aqui para Android.

Cinemagraph Pro

Desenvolvedor: Flixel Photos Inc.
Nota na App Store: 4,5
Baixe aqui para iOS.

Loopsie

Desenvolvedor: GameLounge
Nota na App Store: 3,7
Nota na Google Play Store: 4,3
Baixe aqui para iOS.
Baixe aqui para Android.

Zoetropic

Desenvolvedor: Rafael Batista Santos
Nota na App Store: 4,1
Nota na Google Play Store: 4,6
Baixe aqui para IOS.
Baixe aqui para Android.

Swing by Polaroid

Desenvolvedor: Swing Technologies Inc.
Nota na App Store: 2,3
Baixe aqui para IOS.

Motion Stills

Desenvolvedor: Google
Nota na App Store: 3,0
Nota na Google Play Store: 3,4
Baixe aqui para iOS.
Baixe aqui para Android.

Flipix

Desenvolvedor: Skwirrl
Nota na Google Play Store: 3,4
Baixe aqui para Android.

Flixel Cinemagraph Pro

Desenvolvedor: Mobnew
Nota na Google Play Store: 3,2
Baixe aqui para Android.

Conclusão: Inspiração Foto em Movimento

Você conferiu neste artigo um guia completo sobre foto em movimento, desde o conceito a dicas sobre como fazer.

Também viu belas imagens que certamente vão servir de inspiração para os seus registros, seja a partir de uma câmera tradicional ou smartphone.

A foto em movimento conta com diferentes técnicas e produz efeitos variados.

Sem uma edição posterior, as imagens já ficam belíssimas. Ao passarem por um aplicativo, então, o resultado tende a ser espetacular.

Coloque em prática as dicas que conferiu neste texto, experimente a cinemagrafia e, depois, volte ao artigo para contar a sua experiência nos comentários.

Se desejar dicas adicionais, conheça o nosso serviço de consultoria para fotógrafos.

Bons cliques!

Escrito por Equipe Fotografia Mais

Equipe de Fotógrafos, redatores e designers responsáveis por conteúdos exclusivos e de alta qualidade sobre fotografia para o mercado brasileiro.

89 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Quero ser cadastrado na LISTA VIP