Posted in:

Fotografia Minimalista: O que é, Como Fazer e Dicas para as Melhores Fotos

fotografia minimalista

A Fotografia minimalista acompanha uma máxima do design que se popularizou em inúmeros outros meios: Menos é mais. Seja na arte, na literatura ou até mesmo no estilo de vida, o minimalismo têm crescido exponencialmente em popularidade.

Trata-se de uma tendência que reforça a ideia de que para fazer fotos incríveis você não precisa se preocupar com inúmeros detalhes, peças ou cenários. É justamente a redução de elementos que dão uma beleza única a esse estilo de fotografia.

O conceito de minimalismo — que tem como princípio reduzir ao mínimo o emprego de elementos ou recursos – surgiu em 1960, aplicado a diversos segmentos e criações. Ainda hoje é bastante apreciado no design, nas artes plásticas, na moda e na fotografia.

Desde o assunto e esquema de cores até as técnicas de iluminação ideais, todos os detalhes são importantes para garantir o visual minimalista das fotos.

Para começar a criar fotografias minimalistas perfeitas, você não precisa de muito! A seguir, preparamos um guia com tudo que você precisa saber para incorporar esse conceito na sua arte.

Índice

  1. O que é fotografia minimalista?
  2. As melhores 10 dicas para criar fotografias minimalistas incríveis
  3. Inspire-se: Galeria com lindas fotografias minimalistas
  4. Conclusão

O que é fotografia minimalista?

o que é fotografia minimalista
O que é fotografia minimalista?

A fotografia minimalista é composta por detalhes escolhidos com cuidado, excluindo tudo que for excesso.

O registro é simples, com poucos elementos — sejam eles físicos, como peças decorativas, sejam de composição, como trabalhos de cor ou sombra, por exemplo.

Como a fotografia é realizada em um cenário já existente, é preciso muita atenção e bom gosto do fotógrafo. Isso porque é necessário escolher com cuidado a cena essencial para o seu trabalho.

Isso não significa que o profissional não possa usar sua criatividade ou imaginação. Pelo contrário!

Apesar da beleza da fotografia minimalista se dar pela simplicidade da imagem, é preciso muita sensibilidade — e técnica —  para conseguir registros incríveis.

Antes de mais nada, no entanto, é fundamental entender melhor a estética minimalista, o que ela representa e como você pode usar os elementos da cena a seu favor na composição da foto.

Menos é mais

Ludwig Mies van der Rohe é o famoso arquiteto que divulgou a frase “menos é mais”. Ele referia-se aos seus projetos baseados em formas geométricas básicas. Além disso, eram utilizados materiais como aço e vidro, com ausência de ornamentos.

A frase foi amplamente divulgada e sintetiza com perfeição o conceito do minimalismo: nem menos, nem mais do que o necessário.

O movimento minimalista busca aproveitar os elementos mais simples para criar composições incríveis.

Algumas características bastante encontradas nessa estética da fotografia minimalista são:

  • Elementos geométricos e composições que enfatizam ângulos e linhas;
  • Cores contrastantes em harmonia com tons neutros;
  • Jogos de luz e sombra que trazem destaque às formas;
  • Uso do espaço negativo e elementos com as mesmas cores do fundo;
  • Espaços para respiro na composição, onde a ausência de elementos serve para destacar o assunto ainda mais.

Na fotografia minimalista, esse movimento artístico se expressa com imagens capturadas em sua essência, capazes de despertar sentimentos de solidão, independência, liberdade e paz, justamente por sua estética focada apenas no que é essencial.

As melhores 10 dicas para criar fotografias minimalistas incríveis

dicas ensaio fotografia minimalista

A fotografia minimalista preza pelo que é essencial e simples. Mas isso não significa que é um estilo mais fácil ou com menos possibilidades. Muito pelo contrário!

Existem diferentes maneiras de se capturar a fotografia minimalista, e isso envolve bastante técnica e imaginação.

Você pode, por exemplo, escolher um cenário natural, com apenas uma árvore, terra e céu. Ou trabalhar o conceito de minimalismo priorizando uma cor única em todos (ou quase todos) móveis e objetos da cena.

Existem, ainda, aquelas imagens que cortam detalhes, apenas o suficiente para transmitir o que se espera com a imagem – e, muitas vezes, até impossibilitando o reconhecimento do objeto fotografado em si.

Por isso, se você deseja produzir fotografias minimalistas, você deve pensar fora da caixa. Uma boa ideia é acostumar-se com a estética através da pesquisa e acompanhamento do trabalho de outros fotógrafos minimalistas.

É muito importante estudar o movimento artístico que será refletido do seu trabalho e entender seus conceitos. No entanto, esse não é o único passo para tirar fotografias minimalistas surpreendentes.

Para isso, você também vai precisar de algumas técnicas. Pensando nisso, separamos a seguir 10 dicas incríveis para fotografia minimalista! Confira:

1. Espaçamento e respiro

fotografia minimalista dicas

No design gráfico, conceitos de espaçamento e respiro são parte importantíssima na composição de qualquer peça.

Por exemplo, observe cartões de visitas e websites modernos. Como você certamente pode perceber, existem muitos espaços em branco. Esses espaçamentos geralmente não são notados, a não ser que você procure por eles.

Isso porque eles estão lá justamente para isso: organizar e destacar o assunto principal da peça sem se tornarem detalhes intrusivos no design.

Ter esse cuidado oferece uma sensação de ordem e equilíbrio, dois sentimentos ligados ao conceito de minimalismo.

Fotografar cenas ou objetos com distância apropriada, permitindo áreas livres e excluindo a ideia de conglomerado é uma forma de produzir fotografias minimalistas extremamente interessantes.

Você sabia que a foto mais curtida no Instagram é a fotografia de um ovo? Isso mesmo. Um ovo, no centro da imagem, e só.

Esse é um bom exemplo para dica: perceba como o ovo não preenche todo o espaço útil da imagem, deixando margens livres de respiro que oferecem uma tranquilidade à composição.

Enquanto isso, o assunto principal — o ovo — conta com textura, detalhes e contraste.

2. Temáticas: encontrando formas

fotografia minimalista ensaio

Decidir o que fotografar quando o assunto é minimalismo é extremamente importante. Afinal, se o assunto em si está repleto de detalhes e elementos, isso pode tirar do efeito desejado: uma estética clean e organizada.

Dessa forma, ao escolher o assunto para fotografia minimalista, o ideal é buscar formas geométricas. Em especial, as linhas e ângulos marcantes.

A geometria ajuda a criar um senso de equilíbrio na imagem final.

3. Use cores neutras junto com uma cor de destaque

foto minimalista

Você certamente já notou esse padrão em uma das mais populares formas de aplicação do minimalismo: o design de interiores. Ambientes minimalistas geralmente contam com a mistura de diversos neutros — como branco, preto e castanho — com uma cor de destaque.

Você pode aproveitar essa ideia nas suas fotos, utilizando a cor única em meio a neutros como forma de destacar elementos, criar harmonia ou, até mesmo, transmitir algum sentimento ou ideia.

4. Espaço negativo e camuflando o assunto no fundo

fotografia minimalista como fazer

O uso do espaço negativo é uma das principais características da fotografia minimalista. Aproveitá-lo como um elemento de composição, uma espécie de “contra-forma”, é uma excelente maneira de valorizar o objeto principal da cena.

Além disso, é possível criar ilusões de ótica ou representar conceitos mais abstratos através do espaço negativo. Inúmeros fotógrafos utilizam esse recurso para criar uma narrativa na imagem, em especial quando conceitos de dualidade estão envolvidos.

A iluminação pode ajudar no negativo, destacando ou ocultando espaços vazios em torno do elemento principal.

Mas, cuidado. Se o negativo da sua imagem utilizar muitas formas, sua fotografia vai acabar atraindo e dispersando o olhar – e isso é o contrário de minimalismo.

5. Simetria, assimetria e quando usar cada uma delas

foto minimalista

O minimalismo vai muito de encontro àquelas cenas que trazem conforto ao olhar, especialmente pela ordem retratada.

Com isso, aproveitar a simetria para explorar em fotografias minimalistas é uma dica bastante óbvia. Pode-se agregar formas geométricas básicas, contrastes de cor, e ter uma composição incrível.

Mas, a assimetria deve ser proibida?

Com certeza não! O minimalismo pode, também, trabalhar com cenas ou objetos assimétricos, agregados à zonas de respiro ou iluminação.  Esses elementos, quando bem harmonizados, também podem ser extremamente agradáveis ao olhar.

Aproximar um objeto buscando um detalhe, quebrando a posição dele em cena e abusando de um fundo neutro e espaçoso, é uma maneira de usar a assimetria a seu favor.

6. A iluminação é sua maior aliada

fotografia minimalista curso

A iluminação é a principal ferramenta de trabalho do fotógrafo profissional. Como você certamente já sabe, esse é um elemento capaz de elevar – ou estragar – qualquer imagem.

Na fotografia minimalista, não é diferente. Como você estará trabalhando com poucos elementos, ela é ainda mais importante. Tudo precisa estar trabalhando para destacar o assunto enquanto distrações ou elementos desnecessários são eliminados.

Por exemplo, a não ser que a sombra do assunto seja parte integral do conceito da foto, ela não deve aparecer.

A fotografia minimalista, apesar da estética simples, só traz os elementos estritamente planejados. Dessa forma, a iluminação precisa ser perfeita e não introduzir nenhum efeito inesperado, como sombras, reflexos e flares.

7. Recortes para destaque e impacto

fotografia minimalista dicas

Você não precisa, necessariamente, utilizar o elemento por inteiro em uma fotografia minimalista. Trabalhar a aproximação ou o afastamento pode ser uma excelente forma de compor sua criação.

Agregue à dica um trabalho de luz ou cor, e você terá um resultado incrível e curioso. O closeup de retratos, objetos e até mesmo texturas pode ser uma ótima maneira de conferir um novo ângulo a um assunto extremamente comum.

8. Contrastes

fotografia minimalista

Apesar do uso de poucas cores ser uma característica fundamental do minimalismo, o contraste é capaz de proporcionar um sentimento de ordem muito semelhante.

Se voltarmos ao nosso primeiro exemplo desse texto — a famosa foto do ovo — podemos observar um tipo bastante simples de contraste – o fundo branco com o assunto em cor.

Utilizar cores que se complementam, como azul e vermelho, também é uma excelente estratégia para produzir imagens incríveis. Mas lembre-se que o contraste deve acontecer de forma singela, ou seja, poucos elementos contrastando entre si.

Especialmente ao trabalhar com cores opostas, é preciso ter muito cuidado para não exagerar na quantidade de elementos no quadro. Por exemplo, uma foto de uma poltrona amarela no centro e em frente a uma parede roxa, sem nenhum outro elemento na composição, pode ser uma linda fotografia minimalista.

9. Geometria

fotografia minimalista tipos

Formas geométricas são um dos pilares do minimalismo, bastante explorado na arquitetura. Isso porque as formas são capazes de deixar uma composição interessante sem que muitos elementos precisem ser adicionados. Elas também são perfeitas para criar jogos interessantes de luz e sombra.

Aproveite os cenários que permitem encontrar um padrão de formas geométricas, como círculos ou linhas retas, para compor fotografias minimalistas que serão um prato cheio para olhos críticos.

A natureza oferece muitas possibilidades, como uma plantação de arroz ou um cenário urbano com muitos prédios.

Precisa, apenas, estar com o olhar atento para encontrar a beleza dos padrões geométricos no seu dia a dia.

10. Composição por exclusão

fotografia minimalista preto e branco

A composição por exclusão se utiliza um pouco do conceito de gestalt, quando os elementos não precisam estar todos presentes na imagem para que o público consiga entender a mensagem.

A pessoa, ao visualizar a cena, acaba “completando” as partes que faltam.

Essa técnica oferece um estilo de fotografia minimalista mais dramática, especialmente quando associada ao uso de negativo ou do preto e branco.

Muito popular quando o assunto é fotografia conceitual, essa técnica é capaz de transmitir histórias complexas com o uso de pouquíssimos elementos.

Inspire-se: Galeria com lindas fotografias minimalistas

O conceito de fotografia minimalista pode ser aplicado para diferentes ocasiões e objetivos.

Dúvida? Então se inspire com as imagens que selecionamos e comece a planejar o seu próximo ensaio fotográfico minimalista!

foto minimalista

foto minimalista

fotografia minimalista

fotografia minimalista

Imagens: Dim Alves

fotografia minimalista

 

fotografia minimalista

fotografia minimalista ensaio

fotografia minimalista ensaio

fotografia minimalista

foto minimalista dicas

fotografia minimalista como fazer

fotografia minimalista inspiração

 

Conclusão

A fotografia minimalista é um estilo de trabalho fotográfico que utiliza o conceito de minimalismo para suas composições.

Isso significa que o fotógrafo deverá encontrar o essencial para a produção do seu trabalho, excluindo-se tudo aquilo que é exagero ou que disperse a atenção do espectador.

Existem muitas formas de criar uma foto minimalista, seja com o uso de poucos elementos na cena, seja com estratégias de iluminação, cor ou ângulo.

O profissional deve ficar atento ao cenário, utilizando sua técnica e sua sensibilidade para transmitir a mensagem que deseja com uma composição dramática, ordenada, simples e incrivelmente bela.

fotografia minimalista

Que tal conhecer mais estilos de fotografia para explorar? Confira também esses artigos que separamos:

E você, o que acha da imagem minimalista? Compartilhe sua opinião nos comentários e não deixe de perguntar se tiver alguma dúvida!

Escrito por Equipe Fotografia Mais

Equipe de Fotógrafos, redatores e designers responsáveis por conteúdos exclusivos e de alta qualidade sobre fotografia para o mercado brasileiro.

161 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *