Posted in:

Longa Exposição na Fotografia: Como Fazer Fotos de Longa Exposição

longa exposição

A fotografia não se trata apenas de clicar o que se vê naquele exato momento. Existem técnicas valiosas, como a longa exposição, que podem transformar sua foto em pura arte!

Você provavelmente já viu fotos de cachoeiras como se fossem mantos ou até mesmo estrelas riscando o céu, essas fotos são produzidas com a longa exposição.

Leia também “9 Técnicas de Fotografia para Fotos Incríveis e Profissionais” para aprender mais truques fotográficos!

Neste post, você vai aprender tudo o que precisa sobre a longa exposição, especialmente dicas práticas que te ajudarão a dominar a técnica.

Índice

  1. O que é uma fotografia de longa exposição?
  2. Dicas incríveis para fotografia de longa exposição
  3. Quais são os equipamentos ideais para fotos de longa exposição?
  4. Técnicas para fotografia de longa exposição
  5. Inspire-se: 20 fotos incríveis de longa exposição
  6. O que evitar ao fotografar com longa exposição?
  7. Conclusão

O que é uma fotografia de longa exposição?

o que é longa exposição
O que é fotografia de longa exposição?

Basicamente, a longa exposição acontece quando o obturador da câmera fica aberto por mais tempo do que o normal.

Desta forma, o sensor é consegue capturar os movimentos que são feitos dentro do intervalo de tempo de exposição da fotografia.

A técnica pode ser feita com alguns segundos ou até mesmo com horas e horas de exposição.

Geralmente, é utilizada para fotografar cenários da natureza ou para complementar outras técnicas, como o light painting, por exemplo.

Dicas incríveis para fotografia de longa exposição

longa exposição dicas

Agora que você já sabe o que é a fotografia de longa exposição, chegou a hora de reunir algumas dicas valiosas para colocar a técnica em prática.

A ideia da longa exposição é muito simples e, por mais que pareça complexa, ela é mais fácil de praticar do que você imagina!

Entretanto, é preciso prestar atenção a alguns pontos para garantir que você conquiste o melhor clique possível!

Entenda seu equipamento

O segredo para uma boa foto não é ter o equipamento com a última tecnologia, mas sim entender a sua câmera e utilizar os recursos da mesma ao seu favor.

É essencial saber como configurar os ajustes de fotometria da sua câmera para criar a imagem perfeita.

Leia o manual do seu equipamento, busque opiniões de pessoas que o utilizam também e entenda como ele pode se tornar um grande aliado ao seu trabalho.

Caso você não saiba como utilizar as funcionalidades da sua câmera profissional, ela se torna tão boa quanto uma câmera compacta ou de celular.

Escolha o local adequado

Diferente de cliques normais, a foto de longa exposição requer um planejamento antecipado para que as expectativas sejam atendidas.

Sendo assim, é essencial estudar o local em que você pretende realizar seus cliques. Qual é o melhor ângulo? Em qual horário eu consigo a melhor iluminação? Preciso levar fontes de luz artificiais?

Imagine e estude a cena antes de começar a fotografar, assim, você pode se preparar e chegar ao resultado ideal.

Procure o melhor horário para realizar a foto

Como mencionamos anteriormente, a foto de longa exposição exige mais planejamento e paciência do que o normal.

É essencial que você espere o momento certo para realizar sua foto, especialmente se você pretende clicar cenários da natureza.

Espere o momento do dia com a iluminação ideal, como a hora dourada, por exemplo. Também é interessante estudar o movimento que você quer capturar e entender o momento em que ele acontece de forma ideal para a captura.

Como fazer uma foto de longa exposição de dia

A diminuição da velocidade do obturador faz com que o sensor da câmera capture mais luz, sendo assim, fotos durante o dia podem sair claras demais.

Com isso, é preciso tomar cuidado com outros ajustes de fotometria como ISO e abertura para compensar os pontos de luz oferecidos pela velocidade baixa.

É interessante fechar a abertura ao máximo e também reduzir o valor do ISO, já que ambas configurações ajudam a capturar menos luz.

Como fazer uma foto de longa exposição de noite

Por outro lado, a luminosidade capturada pela baixa velocidade do obturador pode beneficiar a fotografia. Dependendo do cenário, é preciso trazer ainda mais luz à imagem.

Neste caso, é interessante dar prioridade à abertura do diafragma do que aumentar a sensibilidade ISO, já que ela pode trazer ruídos para os cenários mais escuros.

De qualquer forma, é sempre importante observar estes três pilares da fotometria para garantir uma foto equilibrada e bem iluminada.

Planeje a composição com cuidado

Você já percebeu que o planejamento é essencial para conseguir a foto ideal na técnica da longa exposição, não é?

Como mencionamos anteriormente, é preciso estudar o ambiente que será fotografado com antecedência. Entenda os ângulos e elementos que podem favorecer sua foto.

Uma boa dica é fotografar diversos ângulos e composições normalmente, com isso, você pode analisar os cliques e escolher qual dos cenários é ideal para a longa exposição.

Antecipe o movimento que será capturado para se planejar

Além de estudar o cenário, é essencial que você compreenda o movimento que será capturado pelo obturador durante o intervalo de tempo.

Por exemplo, se você pretende fotografar o movimento das estrelas no céu noturno, é preciso saber quanto tempo você deve deixar a câmera em ação para capturar o movimento completo.

Cada passo do planejamento contribui para que sua foto saia exatamente do jeito que você imaginou e se torne uma obra de arte.

Dicas de pós-processamento

Com o uso da técnica, a fotografia já se torna uma bela obra por si só. Entretanto, a edição pode ajudar a realçar os pontos positivos da imagem.

É comum que fotos de longa exposição possuam tons de cores mais dramáticos e expressivos, efeito que é aplicado na edição final.

Por meio da saturação e do contraste, por exemplo, você pode dar mais destaque às cores e contornos da imagem.

Quais são os equipamentos ideais para fotos de longa exposição?

equipamentos para fotos de longa exposição

Depois de reunir dicas valiosas sobre a técnica de longa exposição, chegou o momento de montar o kit básico de equipamentos para realizar essa missão.

É importante lembrar que nem sempre o equipamento mais caro e tecnológico resultará em fotos melhores. Tudo depende do profissional que está por trás das lentes.

Confira algumas coisas que você deve observar sobre seu equipamento para produzir fotos perfeitas!

Configurações da câmera

Para causar todo o efeito da técnica, é preciso deixar o obturador da câmera aberto por mais tempo. Sendo assim, mais luz é capturada pelo sensor da câmera.

Para evitar que a foto fique estourada, ou seja, iluminada demais, é preciso compensar a luz excessiva por meio de ajustes do diafragma e do ISO.

Junto à velocidade do obturador, eles fazem parte das configurações básicas de fotometria. É essencial que os três estejam em harmonia para criar uma foto com luminosidade na medida certa.

Acessórios para fotografia de longa exposição

O acessório mais indispensável para produzir uma foto de longa exposição é o tripé. Como a velocidade do obturador está extremamente reduzida, é muito possível que a foto fique tremida se a câmera é segurada apenas na mão.

Sendo assim, é importante levar seu tripé e posicioná-lo em um local firme e confiável para garantir que o resultado final da sua exposição esteja em foco e sem tremores.

O que faz um filtro ND?

O filtro ND é o acessório ideal para evitar que a sua imagem final fique estourada. Também conhecido como filtro de densidade neutra, o equipamento é posicionado na frente da lente e ajuda a capturar menos luz.

Sendo assim, é preciso fazer ajustes menos drásticos no diafragma e ISO da câmera. Ao mesmo tempo, o filtro garante que não há luz demais na imagem.

Técnicas para fotografia de longa exposição

equipamentos para fotos de longa exposição

Unindo as dicas práticas e os equipamentos ideais, você já está pronto para sair por aí e encontrar um cenário digno de longa exposição!

Entretanto, existem algumas técnicas que podem te ajudar a complementar a que você já está praticando.

Conheça 5 técnicas que podem enriquecer a beleza e complexidade das suas fotos de longa exposição!

Como fazer o efeito Panning

Muito utilizado em fotografia de esportes, o panning consiste em focar no objeto que está em movimento e desfocar o fundo.

Desta forma, o movimento é registrado no fundo da imagem e não no objeto principal. Para isso, é preciso antecipar o movimento, focar no objeto e acompanhá-lo com a câmera durante a ação.

Neste caso, a velocidade do obturador pode estar maior, como 1/60, por exemplo. O uso do tripé também é recomendado nesta prática.

Light Painting: o que é e como fotografar

O light painting é uma das técnicas mais utilizadas junto à longa exposição. Durante o intervalo do obturador, o fotógrafo desenha com luzes em um cenário, desta forma, o desenho ficará registrado na foto final.

Para realizar o light painting, é comum trabalhar com um tempo de exposição que consiste em poucos segundos. Sendo assim, o movimento precisa ser planejado para que tudo saia como esperado no resultado final.

É possível “desenhar com luz” usando lanternas comuns ou até mesmo as que estão embutidas nos celulares. É uma técnica que permite que o fotógrafo explore sua criatividade em todos aspectos.

Vultos de movimento (fantasmas)

Você provavelmente já viu imagens em que a mesma pessoa aparece em diferentes locais da imagem. Por incrível, nem sempre é preciso de Photoshop para criar este efeito.

Para esta técnica, é interessante trabalhar com um tempo de exposição de alguns segundos, como 30, por exemplo.

A câmera captura uma das poses conforme ela ocupa 1/3 do tempo total. Sendo assim, se você trabalha com uma exposição de 30 segundos, é recomendado ficar 10 segundos em uma pose para que ela se torne um “fantasma”.

Depois do tempo mínimo, você pode passar a próxima pose e permanecer ali novamente por 10 segundos, e assim até finalizar o tempo determinado para a captura.

Rastros de luz e movimento

É muito comum ver fotos urbanas de longa exposição, capturando o movimento das lanternas dos carros nas ruas. Este é um dos exemplos mais conhecidos dos rastros de luz.

Para realizar esta técnica, o tempo de exposição pode variar de acordo com o movimento que será capturado. Por exemplo, os carros na rua podem ser feitos em alguns minutos, enquanto as estrelas transitando pelo céu levam horas.

É essencial planejar este tipo de fotografia e conhecer muito bem o cenário que será clicado para que a foto seja um grande sucesso.

Fogos de artifício

Você sabia que a maioria das fotos de fogos de artifício são feitas usando a longa exposição? Para capturar a beleza e os detalhes da exposição, é preciso deixar o obturador mais lento do que o normal.

Como o cenário é noturno, a baixa velocidade contribui para que a imagem seja bem iluminada. Entretanto, é essencial se manter atento à abertura do diafragma e a sensibilidade ISO.

Neste caso, o tripé também é recomendado para evitar tremores e garantir que o ponto principal da foto permaneça em foco.

Inspire-se: 19 fotos incríveis de longa exposição

Agora sim, você já sabe tudo o que precisa para colocar as mãos na massa e criar suas próprias fotos de longa exposição!

Espera, está sem inspiração ainda? Não se preocupe, nós reunimos 19 fotos que apresentam exemplos ideais da longa exposição.

Confira a nossa galeria e encontra a inspiração para sua próxima criação fotográfica!

longa exposição

longa exposição

longa exposição como fazer

longa exposição

longa exposição passo a passo

longa exposição

longa exposição

longa exposição

longa exposição

longa exposição luz

longa exposição

longa exposição

longa exposição

longa exposição

longa exposição

longa exposição

longa exposição

longa exposição

longa exposição

O que evitar ao fotografar com longa exposição?

O principal erro ao fotografar com longa exposição é não fazer os devidos ajustes de abertura e ISO para equilibrar a luminosidade na imagem.

Além disso, é importante acionar o estabilizador de imagem, principalmente caso você queira se aventurar sem tripé ou com um que não seja tão firme.

Por fim, o fotógrafo não pode deixar de estudar o ambiente que será fotografado, principalmente quando ele é externo.

A natureza causa mudanças constantemente, e é preciso estar preparado se você realmente quer finalizar o dia com uma bela foto.

Conclusão

longa exposição

Com tudo isso, é possível perceber que a longa exposição é uma técnica versátil que permite que a imaginação do fotógrafo voe longe.

Entretanto, a prática exige planejamento e muita paciência para chegar aos resultados esperados. Além disso, a edição também pode fazer toda a diferença no fim da produção.

Leia também:

Agora que você já reuniu dicas valiosas sobre a fotografia de longa exposição, qual cenário vai clicar com a técnica? Compartilhe suas dúvidas e opiniões nos comentários!

Escrito por Equipe Fotografia Mais

Equipe de Fotógrafos, redatores e designers responsáveis por conteúdos exclusivos e de alta qualidade sobre fotografia para o mercado brasileiro.

190 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *