Posted in:

Direção de Modelos: Dicas de Como Dirigir Modelo em Ensaio Fotográfico

direção de modelos

Uma direção de modelos adequada pode fazer uma grande diferença no resultado final da sessão!

Independente do nicho de mercado no qual você trabalha, já deve ter se deparado com a necessidade de fotografar uma pessoa.

O ser humano é, afinal, um dos assuntos mais populares na fotografia – e em inúmeros outros tipos de expressões artísticas.

No entanto, nem tudo em uma sessão de sucesso depende de você. Seu modelo precisa entender o objetivo da sessão, saber quais são os melhores ângulos e usar a iluminação a seu favor.

Para garantir que isso aconteça, você precisará aprender sobre direção de modelos!

Quer ainda mais dicas para criar as fotografias mais incríveis com seus modelos? Leia também o nosso guia de poses para fotografia!

A seguir, você encontra tudo que precisa saber sobre a direção de modelos. Continue lendo e confira:

Índice

  1. Fotografar vs Dirigir Modelos
  2. Diretrizes Básicas para Direção de Modelos: Dicas de Como Fazer
  3. Conclusão

Fotografar vs Dirigir Modelos

direção de modelos ensaio

A direção de modelos pode acabar sendo um desafio bem maior do que você espera. Especialmente se você nunca fez isso antes. Isso porque existem bem mais coisas para se preocupar do que a composição.

Lidando com pessoas, não tem jeito: é preciso ter atenção redobrada. Você precisa manter seu modelo motivado e confortável. Precisa dar feedback construtivo sem soar descontente.

Caso você esteja interessado em se aprofundar nesse assunto, recomendados o Livro: Book – Direção de modelos para fotógrafos.

Mas não se preocupe! Preparamos um guia super completo sobre direção de modelos para ajudar você a se tornar um mestre no assunto. Confira:

Diretrizes Básicas para Direção de Modelos: Dicas de Como Fazer

direção de modelos

Primeiramente, na direção de modelos, o preparo é a chave. Quanto melhor você fizer sua lição de casa sobre a sessão, mais fácil será direcioná-la.

Outra regra de ouro é a empatia. Lembre-se que você está lidando com outra pessoa. Faça com que seu modelo se sinta seguro com você, ouvido e compreendido. Isso faz toda a diferença!

Agora, veja as dicas incríveis que separamos para ajudar você nesse desafio:

O que Fazer Antes de Começar a Sessão

Antes de mais nada, você precisará entender os objetivos da sessão e se preparar para ela. Para isso, considere:

  • Onde as fotos serão utilizadas;
  • Qual é a temática da sessão;
  • Qual é a estética que você planeja alcançar;
  • Quais são suas referências para essa sessão;
  • Que tipo de poses você gostaria de fotografar.

Esses fatores vão dizer muito sobre como fazer a direção de modelos. Nossa dica é: pesquise, sempre. Você deve chegar à sessão armado de:

  • Um objetivo e conceito;
  • Um guia de poses;
  • Algumas imagens de referência;

Faça um Briefing com o Modelo

Agora você já tem todas as ideias que precisa para sua sessão! Isso é ótimo. No entanto, seu modelo não tem como saber quais são seus objetivos se você não os transmitir corretamente.

Por isso, é essencial se sentar com o modelo e conversar sobre o que é esperado dele antes de começar.

No briefing, seu modelo precisa ser informado sobre:

  • O conceito da sessão: crie um personagem para que ele interprete;
  • O objetivo da sessão: seu modelo precisa saber se seu objetivo é vender algo, criar uma imagem conceitual ou fotografia artística;
  • Poses de referência: mostre algumas poses ou fotografias que você gostaria de tentar.

Preocupe-se com o Bem Estar do Modelo

Durante essa conversa inicial – e em todo o resto da sessão – é importantíssimo fazer com que seu modelo se sinta confortável, seguro e bem. Para isso, a boa comunicação é fundamental.

Lembre-se, por exemplo, de perguntar para o modelo durante o briefing se ele se sente confortável com a estética, objetivos e poses sugeridas para a sessão. Reforce que, se tiver qualquer problema, ele pode falar com você.

Não esqueça de fazer pausas para que o modelo possa beber água, principalmente nas sessões mais dinâmicas e agitadas.

Dê Orientação e Feedback Constantes aos Modelos

Voltamos a bater no ponto da importância da comunicação. Se seu modelo não está seguindo o briefing inicial, ou se ele pode fazer algo para melhorar os resultados, ele precisa saber.

É claro, é preciso falar de maneira delicada e construtiva. Procure sorrir ao olhar para o resultado dos quadros na tela da câmera, mesmo que não seja o que você esperava.

A seguir, peça para que o modelo faça algo diferente e dê algumas sugestões. Para conseguir ótimas imagens, é fundamental que o seu modelo se mantenha motivado e confiante durante a sessão.

Não esqueça, também, de fazer elogios quando a sessão estiver caminhando na direção correta!

Direção do Olhar e da Expressão do Rosto do Modelo

dicas direcao de modelos

Um problema muito comum na direção de modelos, em especial quando falamos de modelos amadores, é a direção do olhar e expressão do rosto.

No geral, as pessoas estão acostumadas a fazer apenas duas coisas: olhar para a câmera e sorrir. Por isso, pode ser que você precise orientar seu modelo, a fim de conseguir quadros mais variados.

Olhar além da câmera, para cima ou para os lados pode criar resultados interessantes e diferentes.

Quanto às expressões, você pode criar situações para inspirar seu modelo. Por exemplo, peça para que ele imagine alguém de quem tem saudades, ou pense em um lugar que gostaria de ir.

Direção dos Membros

direção de poses

“E o que eu faço com os braços?”

Certamente, você já ouviu esse questionamento várias vezes durante as sessões. Essa é uma das maiores dificuldades na direção de modelos inexperientes.

Aqui, o guia de poses pode ajudar muito. Mostre algumas opções para o seu modelo. Veja também algumas regras gerais sobre o que evitar:

  • Joelhos ou cotovelos apontados diretamente para a câmera: sugira que o modelo os aponte para os lados;
  • Peso totalmente apoiado em um dos braços: isso faz com que o membro fique hiperextendido, gerando resultados estranhos na foto;
  • Pés com toda a sola no chão em poses deitadas: especialmente nos ensaios femininos, sugira que a modelo apoie apenas as pontas dos pés;
  • Atenção aos dedos das mãos: dependendo do posicionamento, eles podem conferir delicadeza para a imagem. Caso estejam completamente retos ou tensos, a pose não ficará natural.

Direção e Posições da Cabeça

Na era das selfies, todo mundo já conhece seu melhor ângulo. No entanto, não deixe que ele seja o único retratado na sessão.

Para conseguir variedade nos quadros, uma das orientações mais importantes da direção de modelos é referente ao posicionamento da cabeça.

Em geral, sugira que o modelo vire o rosto para a direção da principal fonte de iluminação. Procure retratar todas as partes do rosto em diferentes fotografias.

Veja o que você deve evitar:

  • Ombros tensionados tendem a fazer com que o pescoço suma: peça para o seu modelo relaxar;
  • A cabeça baixa costuma a gerar sombras indesejáveis ou até mesmo dobras no pescoço e papada;
  • Cuidado com os ângulos muito extremos, que podem distorcer as feições do modelo ou tornar a foto artificial.

Avalie seu Humor

Todos nós já passamos por dias particularmente frustrantes no trabalho. É verdade, muitas vezes é difícil manter o bom humor, por inúmeros motivos.

E, como todo mundo, você tem o direito de se sentir bravo ou cansado. No entanto, não é de bom tom deixar que isso interfira na sua direção de modelos.

Sempre tenha certeza de que você está falando e agindo de maneira gentil e positiva. Se sentir que não pode fazer isso, talvez seja melhor encerrar a sessão ou fazer uma pausa.

Como Superar Dificuldades Quando o Modelo não Atende o que Você Pede

Mesmo tomando todas as precauções, é possível que as coisas simplesmente não estejam dando certo naquela sessão. Essas coisas acontecem.

Quando sua direção de modelo não estiver surtindo resultados, lembre-se que, no geral, existem dois motivos possíveis para isso:

  • O modelo não entendeu o que você explicou;
  • O modelo não quer ou não se sente confortável para fazer o que você explicou.

Em ambos os casos, vale à pena sentar e conversar. Muitas vezes, os modelos se sentem inseguros para tirar dúvidas ou expressar que não concordam ou não gostariam de fazer algo.

Veja um pequeno roteiro para tentar resolver a questão:

“Vamos fazer uma pausa? Eu notei que você está tendo dificuldades com certa pose, tem algo de errado ou você ficou com alguma dúvida? Se você se sentir desconfortável ou incomodado, é só me falar.”

Caso o problema seja desconforto com uma pose ou tipo de pose, talvez vocês possam escolher uma nova opção juntos no guia que você levou.

Faça Pausas Regulares nas Sessões Fotográficas ao Longo do Dia

como fazer direção de modelos

Ser fotógrafo é muito cansativo, não é mesmo? Ser modelo também! Por isso, para garantir que a direção de modelos continue efetiva durante toda a sessão, é preciso fazer pausas.

Um modelo que está com sede, precisa ir ao banheiro ou está começando a sentir dor nos pés nunca conseguirá apresentar sua melhor performance possível.

Por isso é muito importante garantir o conforto e bem-estar dos modelos a todo momento.

Inspire-se em Referências de Outros Fotógrafos

O guia de poses não é a única referência que pode ajudar você. Muitas vezes, mostrar o trabalho de outros fotógrafos para o seu modelo o ajuda a entender a direção da sessão.

Sempre esteja atento ao trabalho dos seus colegas de profissão. Essa é uma ótima forma de se inspirar, aprender novas técnicas e encontrar seu estilo próprio.

Cuidados e Pontos de Atenção na Direção de Modelos Abaixo de 18 anos

Hoje, é extremamente comum que famílias contratem sessões infantis ou books fotográficos de 15 anos para seus filhos.

Por isso, vale ressaltar que alguns cuidados especiais são necessários ao fotografar crianças e adolescentes:

  • Muita paciência na direção de modelos. Nem sempre as crianças fazem o que você pede, e tudo bem!
  • Crianças se cansam mais rápido. Elas precisam de pausas mais frequentes que modelos adultos.
  • A sessão precisa ser divertida. Crie histórias e brincadeiras para fazer suas sugestões na direção de modelos.
  • Crianças não possuem o mesmo equilíbrio e coordenação motora que adultos. Lembre-se disso e evite sugerir poses complicadas demais ou que causem desconforto.
  • Não é preciso nem falar, mas ao fotografar adolescentes, fique longe de poses sugestivas, sensuais ou inapropriadas. Mesmo que o modelo tenha 17 ou 18 anos e as faça espontaneamente.
  • Não faça sessões infantis ou adolescentes sem que o responsável esteja presente.

O que Fazer quando o Modelo Quer levar Acompanhante

Nas sessões com modelos com menos de 18 anos, você sabe que o acompanhante é obrigatório. Mas existem muitos adultos que levam alguém para as sessões.

É importante que seu estúdio conte com uma área confortável para que o acompanhante se sente. Não esqueça de oferecer algo – água ou café, por exemplo. Outra dica é disponibilizar uma rede wi-fi gratuita para amenizar a espera.

Porém, se a sessão fotográfica é no cliente final, isso deve ser devidamente conversado antes com o modelo – talvez o convidado não terá permissão de acesso.

O que Fazer Depois do Ensaio

direção de modelo

Depois do ensaio, é importante mostrar algumas fotos para o modelo. Ele certamente ficará feliz em ver que você gostou do resultado.

Sempre pergunte se existe algo mais que você possa fazer por ele, ou alguma pose que ele gostaria de tentar antes de terminar.

Dessa forma, você demonstra que seu modelo também tem controle criativo sobre o conteúdo criado.

Conclusão: Sucesso na Direção de Modelos e Poses

direção de modelos ensaio fotográfico

A direção de modelos pode ser mais difícil do que parece à primeira vista. No entanto, você certamente conseguirá resultados incríveis! Basta se preparar cuidadosamente!

Veja os itens mais importantes para considerar ao realizar a direção de modelos:

  • Seja claro, transparente e gentil;
  • Mostre para seu modelo que ele pode se sentir seguro e expressar suas opiniões sobre a sessão;
  • Faça sua lição de casa: saiba exatamente o resultado que você espera da sessão;
  • Vá armado de muitas referências e permita que o modelo faça sugestões;
  • Seja empático e ofereça feedback constante;
  • Faça pausas e preze pelo bem-estar do modelo.

Agora, você já está pronto para realizar uma direção de modelos profissional nas suas sessões!

Quer continuar melhorando suas habilidades em fotografia? Leia também esses outros conteúdos que preparamos:

E você, tem alguma experiência em direção de modelos que gostaria de dividir? Quais são os seus maiores problemas ao orientar o modelo durante a sessão?

Deixe sua opinião nos comentários e não esqueça de perguntar se ainda ficou com alguma dúvida!

Escrito por Equipe Fotografia Mais

Equipe de Fotógrafos, redatores e designers responsáveis por conteúdos exclusivos e de alta qualidade sobre fotografia para o mercado brasileiro.

101 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Quero ser cadastrado na LISTA VIP