Posted in:

Flash na Fotografia: O que é e para que Serve o Flash na Fotografia?

flash fotografia

O flash fotografia é motivo de muitas dúvidas. Neste artigo, você vai tirar todas elas e aprender a usar este recurso como um expert!

Dependendo de como é utilizado, o flash pode diminuir a qualidade da foto e criar reflexos. No entanto, ele é fundamental em determinadas situações.

A experiência, conhecimento e sabedoria do fotógrafo, portanto, se tornam essenciais.

Quer aprender mais sobre seu equipamento fotográfico? Leia também os artigos que preparamos sobre o diafragma e o obturador da câmera!

A seguir, você encontra tudo que precisa saber sobre a fotografia flash. Explicaremos para que serve esse acessório e quais são as melhores oportunidades para usá-lo!

Além disso, falaremos também sobre os principais erros cometidos ao utilizar o flash na fotografia. Continue lendo e confira:

Índice

    1. O que é e para que serve o flash na fotografia?
    2. A história do flash fotografia
    3. Tipos de flash fotografia
    4. Difusor de flash na fotografia
    5. Quando devo tirar uma foto com flash?
    6. Principais erros do flash fotografia
    7. Como evitar o uso do flash fotografia
    8. Conclusão

O que é e para que serve o Flash na Fotografia?

Flash Fotografia para que serve

O flash na fotografia é uma das opções de fontes de luz para o fotógrafo. Trata-se de um acessório, embora grande parte das câmeras digitais conte com um flash integrado.

Assim, ao clicar a fotografia, o flash é acionado. A quantidade de luz oferecida é grande e direta, criando sombras duras.

O flash é frequentemente utilizado em situações de pouca luz ou penumbra. Ele também pode ser um grande aliado na hora de preencher sombras muito fortes, evitando a saturação exagerada

A História do Flash na Fotografia

história Flash Fotografia

No começo da história da fotografia, os fotógrafos dependiam da luz natural para a exposição de suas imagens. Como você pode imaginar, no entanto, isso limitava muito as cenas que podiam ser registradas.

Desde 1860, fotógrafos já contavam com estratégias para iluminar cenas escuras através da combustão de barras de magnésio, que permitiam o registro fotográfico de minas e cavernas, por exemplo.

A mudança de verdade chegou em 1887, com o desenvolvimento do primeiro flash fotográfico por Adolf Miethe e Johannes Gaedicke. Os inventores realizaram o feito através da mistura de pó de magnésio a um agente oxidante.

A ignição da mistura, que era realizada pelo próprio fotógrafo, gerava estouros e fumaça além da luminosidade. Nos meados da década de 30, no entanto, o flash passou a ser um acessório mais seguro.

Passaram a ser utilizados bulbos de vidro com filamentos de magnésio. Dessa forma, a reação química era contida e não apresentava riscos. Essas “lâmpadas eram descartáveis, já que queimavam no momento em que eram acionadas.

O primeiro flash fotográfico eletrônico foi inventado em 1931. Apenas em 1970, porém, é que eles se tornaram amplamente disponíveis no mercado. Hoje, é difícil encontrar uma câmera que não disponha de flash acoplado.

Atualmente, os flashes utilizam lâmpadas de xenônio: em um tubo preenchido com este gás, uma descarga elétrica de alta voltagem produz luz intensa.

Esses modelos, além de potentes e compactos, possibilitam um controle enorme sobre os resultados obtidos.

Tipos de Flash na Fotografia

tipos Flash Fotografia

É verdade que até mesmo os smartphones já contam com flashes para a captação de fotos. Mas os incorporados não são sua única opção.

Confira a seguir os tipos de flash na fotografia:

Flash Embutido ou Incorporado

Esse modelo de flash para fotografia já vem acoplado ao corpo da câmera. A grande maioria dos modelos digitais conta com esta opção, sejam eles compactos ou profissionais.

Da mesma forma, é possível desligar este flash nas configurações das câmeras que o disponibilizam.

A lâmpada, no caso do flash embutido, está normalmente alinhada com a lente. Ele ativa automaticamente e joga luz apenas em uma direção – diretamente no assunto.

Como você pode imaginar, isso é problemático em algumas situações. A luz no eixo cria contrastes fortes e sombras duras, além de escurecer o fundo da imagem.

Mas temos uma dica para você: realizando a fotometria sem o flash, é possível usar o acessório reduzindo esses efeitos indesejados. Esse método é bastante útil se você não conta com outro tipo de flash e precisa fotografar uma cena escura ou noturna.

Flash Externo ou “Cabeça de Martelo”

O flash cabeça de martelo – ou externo – tem esse nome devido ao seu formato e ao fato de não ficar na sapata (parte superior do corpo da câmera, onde há uma fenda). Ao invés disso, a unidade é parafusada no tripé.

Graças ao posicionamento diferenciado, a luz fica fora do eixo – o suficiente para evitar o efeito de olhos vermelhos, por exemplo.

Por ter uma uma saída de luz alta e apresentar um melhor ângulo para a iluminação, esse modelo é o favorito entre fotojornalistas e fotógrafos de eventos e casamentos.

Flash Dedicado

O flash dedicado se encaixa na sapata da câmera. Esses modelos conseguem se comunicar com o aparelho, possibilitando a leitura de informações sobre o ISO, abertura e velocidade do obturador. Desta forma, é possível determinar a luz ideal que deve ser emitida.

Muitos modelos também contam com o pré-flash, que fazem com que as pupilas do assunto se contraiam antes do momento da foto. Essa estratégia minimiza a ocorrência de olhos vermelhos.

Esse tipo de flash é considerado também mais versátil que o embutido, já que pode ser dobrado em diferentes ângulos.

Flash Anelar para Macro

O flash anelar é um acessório redondo que se encaixa nas roscas de fixação da lente. Emitindo uma luz suave e difusa, ele é perfeito para a fotografia macro.

O resultado deste tipo de flash na fotografia é uma iluminação macia e uniforme, que ressalta os detalhes do assunto. Outra vantagem é que ele permite que você aproxime bastante a câmera.

Difusor de Flash Fotografia

Flash Fotografia difusor

Como mencionamos anteriormente, um dos maiores problemas que muitos fotógrafos têm com o flash é a iluminação dura e direcionada que ele cria. No entanto, existem formas de contornar esse efeito indesejado.

O difusor de flash é uma dessas estratégias. O acessório pode ser encaixado no flash e funciona “espalhando” a luz, como uma softbox faria no caso de uma lâmpada.

O difusor não precisa ser usado em todas as situações, no entanto. Em alguns ambientes, é possível utilizar o teto, paredes ou sombrinhas para conseguir o mesmo efeito. Basta direcionar o flash para a superfície refletora.

Esse acessório pode ser extremamente útil em momentos nos quais você não consegue o efeito difuso das maneiras tradicionais.

Como tem um baixo custo, pode ser uma boa ideia manter um difusor de flash na sua bolsa por via das dúvidas. Mas lembre-se: o acessório fará com que a bateria do flash acabe mais rápido.

Quando Devo Tirar uma Foto com Flash?

quando usar Flash na Fotografia

É comum encontrar fotógrafos que não gostam de utilizar o flash.

Não é segredo que esse tipo de iluminação ganhou má fama devido aos problemas que mencionamos anteriormente. No entanto, existem situações nas quais o acessório realmente pode ajudar.

A seguir, confira como e quando utilizar o flash:

Flash como a Principal Fonte de Luz

Em ambientes fechados, o flash de estúdio ou o flash dedicado podem ser utilizados para obter resultados impressionantes.

Com a disponibilidade de diversas potências e alguns rebatedores, é possível criar as imagens mais incríveis.

No entanto, para trabalhar dessa forma, é essencial que a sua câmera esteja no modo manual e que você utilize um flash meter.

Flash para Clarear as Sombras

Pode parecer estranho, mas um dos melhores usos do flash é nos dias bastante ensolarados. A luz do sol cria sombras duras no assunto, que podem ser suavizadas com o uso do flash.

Conhecida como flash de preenchimento, essa técnica é utilizada também quando o plano de fundo é muito mais brilhante do que o assunto.

Flash para Congelar os Assuntos em Movimento

O flash na fotografia, quando utilizado de maneira correta, pode “congelar” assuntos em movimento. O efeito obtido vai depender muito de como o flash está sincronizado. Entenda melhor:

Quando o fotógrafo aciona o disparador da câmera, a primeira cortina do obturador abre e permite a entrada de luz. Depois de passado o intervalo de exposição, a segunda cortina se fecha.

É possível configurar o flash para disparar na primeira ou na segunda cortina. Experimente e veja os resultados.

Principais Erros do Flash na Fotografia

erros Flash Fotografia

Apesar de ser um acessório extremamente comum e um recurso presente na vasta maioria das câmeras digitais hoje, o flash ainda gera muitas dúvidas. O uso inadequado desse recurso na fotografia pode arruinar uma linda foto.

Por isso, confira a seguir os erros mais comuns ao usar o flash na fotografia e aprenda a evitá-los:

Flash na fotografia com assuntos distantes

O flash é uma fonte de iluminação direta e que não possui um longo alcance. Esse é um erro que acontece principalmente com fotógrafos que deixam suas câmeras no modo automático.

A cada f/stop aumentado, um ponto de exposição é perdido, certo? Acontece o mesmo com a distância para o flash. Isso porque a potência das lâmpadas respeitam a mesma regra de propagação.

Olhos vermelhos

O efeito dos olhos vermelhos acontece porque a pupila não tem tempo de se fechar. Então, a luz do flash reflete o sangue no fundo do globo ocular.

Algumas câmeras contam com o modo pré-flash, que emite também uma luz antes que o obturador seja acionado. Isso dá tempo suficiente para a pupila do assunto reagir às condições de iluminação, reduzindo o problema.

No entanto, esse truque nem sempre funciona. O ideal é que o fotógrafo modifique o ângulo do flash para que a luz esteja mais acima do assunto. Quando ela não está no mesmo eixo da lente, o reflexo não aparece.

Estragar a ambientação

Muitas vezes, o que torna um momento digno de ser fotografado é justamente uma configuração específica da luz. O flash na fotografia pode inundar a cena com iluminação e estragar a atmosfera.

No final deste artigo, falaremos um pouco sobre como evitar o uso do flash nesses casos. Então, leia até o fim para descobrir!

Sombra do parassol da lente

Usar o para-sol na lente, via de regra, é uma boa prática. No entanto, dependendo do tamanho do acessório ou da lente, isso pode causar problemas em combinação com o flash.

A solução é subir o flash quando possível ou retirar o acessório.

Luz dura

O flash na fotografia, por oferecer muita luz, pode acabar criando pontos brancos e reflexos em algumas superfícies. Alguns exemplos são vidros, plásticos brilhantes, superfícies metalizadas e até mesmo na pele.

Para solucionar esse problema, você pode utilizar um difusor, uma softbox ou até mesmo um pedaço de papel. Outra solução é modificar o ângulo do flash, rebatendo a luz em uma superfície maior, como paredes ou o teto.

Como Evitar o Uso do Flash na Fotografia

Existem algumas situações onde, mesmo precisando de mais luz, utilizar o flash na fotografia irá arruinar a cena. Por isso, tente essas dicas de configuração antes de apelar para o acessório:

  • Aumente o ISO. Cuidado para não aumentá-lo a ponto de criar ruídos na foto eventualmente. Um ISO mais alto possibilita fotografar com menos luz, além de ajudar nas fotos em movimento também!
  • Para fotografar assuntos em movimento, configure a velocidade do obturador para o mais rápido que você puder. Já situações de pouca luz, exigem maior tempo de exposição.
  • Utilize lentes com aberturas maiores. Quanto maior a abertura, maior a quantidade de luz que chega ao sensor.
  • Utilize uma câmera full-frame. Os sensores maiores são capazes de captar mais luz e lidar com ISOs maiores.
  • Estabilize a câmara o máximo possível. Dessa forma, você pode utilizar maiores tempos de exposição sem acabar com uma imagem tremida.

Conclusão

Flash Fotografia

O flash na fotografia pode ser um aliado muito poderoso. Mas, para isso, precisa ser usado do jeito certo.

Neste artigo, você encontrou tudo que precisava saber para começar agora mesmo a aproveitar todo o potencial deste recurso!

Quer continuar lapidando seus conhecimentos em fotografia? Não deixe de acompanhar nosso blog e ler esses outros conteúdos que preparamos:

Qual é o seu tipo de flash fotografia favorito? Deixe sua opinião nos comentários e não esqueça de perguntar se ficou com alguma dúvida!

Escrito por Equipe Fotografia Mais

Equipe de Fotógrafos, redatores e designers responsáveis por conteúdos exclusivos e de alta qualidade sobre fotografia para o mercado brasileiro.

101 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Quero ser cadastrado na LISTA VIP